Mergulha na Google Analytics 4

Há algum tempo que a Google anunciou a nova versão da Google Analytics 4 (em diante, GA4). No entanto, só muito recentemente se aventuraram a estabelecer e comunicar a data definitiva desta migração: dia 1 de Julho de 2023, a Google Analytics Universal (versão utilizada até hoje, em diante designada por GAU) deixará de processar dados.

A primeira coisa que queremos fazer é tranquilizá-lo. Se trabalha connosco, não tem de se preocupar ou fazer nada, porque já estamos a trabalhar nisso e não haverá qualquer perda de dados. Neste artigo iremos explicar-lhe o porquê do lançamento desta nova versão e como estamos a gerir esta mudança, principalmente no que diz respeito à privacidade e à eliminação de cookies de terceiros, que o Chrome se comprometeu a eliminar até ao final de 2022. Nada voltará a ser igual, em termos de análise de dados e atribuição de campanhas de marketing. A GA4 é a resposta da Google a um mundo sem cookies, que ameaça roubar a sua posição vantajosa nesta área.

Porquê a Google Analytics 4?

Dito sem rodeios, a versão tradicional GAU tinha-se tornado obsoleta na sua abordagem. Concebida num contexto em que a maior parte do tráfego do website provinha principalmente de dispositivos desktop, a sua configuração foi concebida para contabilizar sessões únicas e dependia, maioritariamente, de cookies para as suas métricas.
Hoje em dia, o utilizador “viaja” através das mais variadas plataformas: website, website mobile, apps, progressive web apps, single page apps, etc. Portanto, a ideia original, baseada nos conceitos de “páginas”, “hits” e “sessões”, começava a fazer cada vez menos sentido. Poderia dizer-se que a GA4 é uma atualização que a Google foi praticamente obrigada a empreender para não ficar para trás.

Principais diferenças entre GA4 e GAU

Há dois anos, a Google começou a desenvolver a GA4, com uma abordagem totalmente diferente daquela em que tinha trabalhado até ao momento, centrando-se, agora, na medição do tráfego “website + apps”, com o objetivo de oferecer uma leitura muito mais precisa, a um perfil de utilizador cujos hábitos tinham mudado radicalmente.

A diferença mais relevante reflete-se numa mudança no modelo de medição. Enquanto que a GAU sempre se suportou num modelo baseado em sessões de utilizadores e nos hits que geravam (page views, eventos, transações), a GA4 é construída em torno dos próprios eventos. Ou seja, o evento foi estabelecido como a unidade de medida, em detrimento dos conceitos de “página” e “sessão”, que agora não têm significado, devido às múltiplas fontes atuais de tráfego na internet, nas quais o evento permite a realização de medições mais eficazes.

Além disso, a GA4 incorpora avanços importantes na aprendizagem automatizada (conhecido como machine learning), favorecendo previsões e conclusões muito mais fiáveis e reveladoras.

Como esperado, esta mudança estrutural é acompanhada por uma interface renovada, na qual o modelo de visualização de dados sofre um notável salto qualitativo.

Resumindo:

  • Os eventos substituem as páginas e as sessões como unidade de medida.
  • Incorporação de avanços de machine learning
  • Previsões e conclusões mais fiáveis e precisas
  • Interface renovada
  • Salto qualitativo no modelo de visualização de dados

Vantagens da Google Analytics 4

Se a Google se tivesse limitado a dar uma resposta ao problema, penso que todos teríamos ficado bastante desapontados. Felizmente, este não foi o caso e a GA4 também traz consigo algumas vantagens sobre a sua antecessora:

  • Novas métricas preditivas, tais como a probabilidade de um utilizador converter ou desistir.
  • Centralização e unificação da medição do comportamento dos utilizadores em websites e apps.
  • Maior proteção da privacidade dos utilizadores.
  • Melhor análise do comportamento dos utilizadores individuais.
  • Maior facilidade de exportação para a Big Query.
  • Novas métricas para medir o engagement ou interacção dos utilizadores com o nosso website, tais como o scroll e o download de ficheiros, entre outros.
  • Maior facilidade em gerir e medir eventos personalizados a partir da GA4.
  • Maior facilidade na correção e depuração de erros nas medições.

Obviamente, nem tudo é cor-de-rosa, e poderíamos alarmá-lo com certas desvantagens da GA4, que se devem principalmente à descontinuidade entre o modelo de medição tradicional e o novo modelo. Mas a verdade é que temos a certeza de que estes serão corrigidos em breve e que a mudança, em termos gerais, proporcionará um maior controlo sobre o comportamento, hábitos e tendências dos nossos utilizadores e potenciais clientes.

Como estamos a proceder na Paraty Tech?

  • Sensibilização: Estamos a investir esforços para salientar a importância de configurar a GA4 e começar a registar dados desde já, para ter um histórico num futuro próximo, quando a GAU parar de registar ou desaparecer para sempre.
  • Alojamentos com os quais já trabalhamos: Nas unidades onde já tínhamos ativado e configurado a propriedade “Web+App”, basicamente não há muito mais a fazer, poderia dizer-se que já têm GA4. Nos casos em que não tínhamos ativado esta propriedade, estamos gradualmente a configurar uma propriedade GA4 e manteremos ambas as versões por um período de tempo prudente e recomendável.
  • Novos alojamentos: Desde que a GA4 foi lançada, a equipa está a configurar ambas as versões por defeito, GA4 + GAU, para desfrutar da máxima amplitude de medição, enquanto tenhamos esta opção.

Até quando teremos os dados da Google Analytics Universal disponíveis?

Ainda que a Google Analytics Universal deixe de existir a 1 de Julho de 2023, a Google continuará a armazenar os dados históricos de cada conta durante, pelo menos, os 6 meses seguintes.

De qualquer forma, não hesite em contactar-nos com quaisquer dúvidas que surjam sobre este assunto. O seu account manager e os nossos especialistas terão todo o gosto em ajudar.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

Create a website or blog at WordPress.com

Up ↑

%d bloggers like this: